Gotas de Saudade, Ilma de Albuquerque
Saudade não vem sozinha, traz consigo a dor.
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Natal diferente.
  Aconchegada sob minha coberta em meu ninho. Lá fora a festa de Natal. 24/ 12/ 2018.
  Abro minha caixinha de segredo e o que lá encontro?  Saudade...Saudade...Saudade...
  Em meu pensamento acalento lembranças enquanto lágrimas banham meu rosto. Esse é meu segredo. Não compartilho com ninguém. É só meu e dessa página.
  Na parede o relógio marca duas horas, contudo o sono sumira para me deixar contando carneirinhos.
  Tem sido assim. Natal  alegria. Natal melancolia. Natal tempestuoso, verdadeiro dissuname.
  Dezembro, 1968 veio como um furacão. Chegou sem avisar, sem pena,  sem do. Falo de meu pai. Subtamente após ter saído para o trabalho sofreu um acidente e nos deixou para sempre. Nunca havia experimentando um sentimento tão grande de perda. Não é facil dizer adeus a quem ama. Saudade dele.
        Lembrando minha infância
         Saudade de meu bom pai.
          Recordo sempre com carinho
          Os dias que não voltam mais.
    Dezembro,1969. Glorioso Natal!
  A alegria desafiava minha vida, verdadeiramente uma festa!  Deus me deu como presente uma filha e que  jóia,!
e assim me tornara mãe.  Emoção,  felicidade, paz!
   Não fora diferente na infância  e saborosa adolescência. Sonhos, desejos, expectativas e desafios. Aguardava com ansiedade o final de cada ano.
   Impossível esquecer!
Nos últimos  dez anos escrava das doces lembranças das quais só restam saudades.
   Saudade diferente.
   Saudade especial.
   Saudade imensa.
   Um desejo de voltar no tempo. Entrar no "espelho da vida" ver minha filha,  abracar, beijá-la. Repetir mil vezes :
  Te amo! Te amo! Te amo!

Ilma Albuquerque
Enviado por Ilma Albuquerque em 14/01/2019
Alterado em 14/01/2019


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras